Remos

Remos

Com a popularização dos motores em Florianópolis, por volta de 1950, as baleeiras foram perdendo a tradição de serem conduzidas a remo. Se antes esse era um item indispensável para a navegação, hoje muitos pescadores se arriscam pelo mar sem remos embarcados nas baleeiras.

Os remos das baleeiras são inteiramente feitos de madeira e têm tamanho um pouco menor que o comprimento do barco. Precisam ser no mínimo um par e, apesar de não serem eficientes para uma navegação mais longa, podem colaborar muito numa pane do motor, em que será essencial manter a proa do barco virada contra as ondas. No caso de uma onda entrar pela lateral da baleeira, ela pode ir ao fundo. Os remos também permitem navegar minimamente até uma área sem vento.

As primeiras baleeiras, criadas pelos navegadores dos Estado Unidos, contavam com 5 remadores, um deles que também exercia o papel de arpoador, e um timoneiro. Os açorianos adaptaram a embarcação às suas necessidades. Como precisavam de embarcações maiores, elas contavam com 6 remadores e um timoneiro.



Copy link
Powered by Social Snap